A pós meses de discussão, os 28 países da União Europeia e o Parlamento Europeu chegaram a um acordo para reduzir emissões de dióxido de carbono (CO2) de novos veículos ao longo da próxima década. Pelo acordo, carros e furgões a serem lançados no mercado em 2030 deverão ter suas emissões de CO2 reduzidas em 37,5% com relação a 2021.

Os novos padrões representam mais um esforço para elevar a ambição da ação climática da União Europeia. Isso porque transporte é um dos grandes vetores de emissões de carbono no continente, sendo que automóveis e furgões representam quase 2/3 de todas as emissões do setor.

Este acordo, que ainda precisa ser formalmente confirmado, elevou a meta de redução proposta inicialmente pela Comissão Europeia ao Parlamento do bloco, que era de 30%, e definiu também uma meta intermediária de redução de 15% nas emissões até 2025. Além disso, o compromisso também pede à UE que estabeleça um sistema de monitoramento até 2030 para garantir que melhorias desenvolvidas em laboratório sejam aplicadas nas estradas europeias.